16 junho, 2008

Weezer - Red Album



Muito bem, mais um disco do Weezer. Banda que carrega o status de minha banda preferida em atividade. A competição ficou fácil com o Los hermanos fora do páreo. Não escuto muito das coisas novas que surgem, nada novo me chama atenção há algum tempo, talvez desde Is this it?. No mais Rock não está dominando meu Laptop hoje em dia.
Mas voltemos ao Weezer no seu sexto Album, o terceiro Self-titled. Depois do Azul e do Verde, agora é vez do Vermelho. Já tinha ouvido "Porks and Beans" a música é legal, e o vídeo, com referências e reverências aos hypes do YouTube é demais.
O CD tem as tradicionais 10 faixas, mais quatro bonus na edição Deluxe e ainda mais duas extras na versão Britânica.
"Troublemaker" a primeira faz uma apresentação à-la "My Name is Jonas", como pontuou o próprio Rivers Cuomo. As canções são bem auto-biográficas como de costume. Mas faltam a vitalidade das antigas. "Dreamin' " é a alegrinha da vez. Em "Thought I Knew" composta por Brian Bell, a banda troca de funções e esta surge como uma das mais diferentes e interessantes faixas do álbum.
A que me causou melhor impressão, contudo, foi "Cold Dark World" cuja melódia é do baixista Scott Shriner. A décima, "The Angel and the One", é como reza a tradição uma música mais melancólica.
As bonus-tracks também valem a pena, especialmente "Miss Sweeney", a preferida de Brian.
As impressões sobre as músicas mudam após várias audições. Mas uma coisa é fato há anos Weezer não é mais o que era, e a impressão causada pelo Blue Album ou pelo Pinkerton, dificilmente vai ser igualada.

Um comentário:

Joao disse...

Weezer junto com QOTSA pra mim é a melhor banda em atividade! E sei que você curte também, afinal, é um rapaz sabido! Hehe. Bem, acho que é de conhecimento geral que nenhuma banda mantém a mesma qualidade e/ou criatividade musical em sua vida (daí o endeusamento de bandas curtas e boas tipo The Verve e Blind Melon que lançam um CD, alguém morre e fim, acabam por cima). O Weezer, na minha opinião, conseguiu manter uma qualidade acima dos padrões atuais até o Maladroit (que já tem umas faixas sem-sal, mas outras como Burndt Jam e Slob que merecem menção honrosa!). No Make Believe já mostravam enfraquecimento e o album ficou bem cansativo - de novo, na minha opinião. Ainda não ouvi o Red, mas é como você bem disse, uma banda que faz algo como Green/Blue album e o impecavel Pinkerton, fica díficil lançar algo que chame atenção denovo. Baixando o Red Album!